Notícias

16
Nov

Retinopatia diabética – saiba como proteger os seus olhos

retinopatia-diabetica-doenca-ocular

O Diabetes é uma das doenças que mais vem aumentando o número de novos casos em todo o mundo. Estima-se que, no Brasil, mais de 16 milhões de pessoas sejam diabéticas – e que cerca de 60% delas não faz tratamento ou se trata de forma errada.

Por isso, em 2007, a Organização das Nações Unidas instituiu o dia 14 de Novembro como o Dia Mundial do Diabetes, com o objetivo de conscientizar a população mundial sobre esta disfunção metabólica e da importância de manter o Diabetes sob controle.

O Diabetes provoca queda ou interrupção total da produção de insulina, a proteína responsável por processar os açúcares que ingerimos.

Diabetes e os riscos para a visão

Além de interromper o processamento da glicose, o Diabetes pode provocar outras complicações no organismo, como problemas renais, dificuldade na circulação do sangue, gangrena das extremidades (mãos e pés), hipersensibilidade da pele e demora na cicatrização.

Os olhos também são afetados pela doença: diabéticos são até 4 vezes mais suscetíveis desenvolverem doenças oculares como Catarata, Glaucoma e Retinopatia Diabética.

O que é Retinopatia Diabética?

Retinopatia é conjunto de patologias que acometem a retina, área nobre do olho, que é parte primordial do processo da visão. A Retinopatia Diabética é doença ocular desenvolvida de forma secundária ao Diabetes.

A retina é regada por uma malha sanguínea que é responsável por irrigar e nutrir todo o segmento posterior do olho, onde estão a retina e o nervo óptico. Os vasos oculares são bastante finos e sensíveis.

O excesso de açúcares não processados no sangue provoca entupimento dos vasos sanguíneos da malha retiniana. Por conta disso, a retina fica desnutrida e pouco oxigenada, levando à perda da sua capacidade de enxergar.

Como tratar a Retinopatia Diabética

A Retinopatia Diabética é uma doença grave, que pode levar levar à perda total e irreversível da visão. Mas, apesar da gravidade, é possível controlar e conviver com esta doença.

Existem diferentes técnicas que podem ser aplicadas no tratamento da Retinopatia, dependendo da gravidade dos danos causados na retina.

Uma das formas de tratamento é a Fotocoagulação a Laser, que usa um laser térmico (de argônio) que aumenta a temperatura do tecido retiniano e estimula a sua cicatrização, visando corrigir a malha sanguínea.

Outra técnica que pode ser usada é a Terapia Antiangiogênica – também conhecida como Injeção Anti-VEGF -, que consiste na aplicação de medicamentos diretamente na cavidade vítrea, que impedem a formação de novos vasos sanguíneos na retina.

Mas é importante reforçar que, além das técnicas oftalmológicas, o paciente deve manter as taxas de glicose sob controle, através de alimentação saudável e com acompanhamento médico regular.

Veja um vídeo explicativo sobre a doença da Retinopatia Diabética, confira a seguir:

View Video

Faça um check up ocular no Núcleo Avançado

Manter uma alimentação saudável, controlar as taxas de glicemia e fazer acompanhamento oftalmológico regular são as melhores formas de prevenir o desenvolvimento de Retinopatia Diabética.

Entre em contato com a equipe do Núcleo Avançado em Oftalmologia e agende já uma consulta de rotina com o especialista em Retinopatia.

Você pode saber mais sobre Retinopatia Diabética com o Guia Exclusivo e Gratuito que o Núcleo Avançado desenvolveu pensando em você, clique abaixo e baixe o conteúdo!

infografico-retinopatia

Caso ainda tenha dúvidas, fale conosco pelo telefone (31) 3618-7500, pelo WhatsApp (31) 99934-8572 ou pela Central de Atendimento em nosso site.